Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Universidades e coisas assim

Universidades e coisas assim

01.Nov.17

Fazer voluntariado!

Joana
Há uns dias falava de fazer ou não Erasmus e dos seus prós e contras! Nesse post falei de que outra forma, além de fazer Erasmus, de enriquecer e melhorar as nossas competências, quer a nível pessoal, quer a nível profissional e de, claro, contribuir para termos um ótimo currículo é fazer voluntariado!Eu nunca fiz voluntariado, mas era uma das coisas que até gostaria de fazer! É uma experiência muito boa para nós mesmos e para aqueles que estamos a ajudar!Há imensas (...)
24.Out.17

Erasmus?

Joana
Olá! Hoje decidi falar sobre um tema que tem bastante interesse junto dos estudantes universitários - Erasmus!! No próximo semestre são as candidaturas para Erasmus! Sinceramente, nunca pensei muito sobre o assunto! Acho que fazer Erasmus tem lados bons e lados menos bons!Por um lado, ganhamos uma grande "bagagem"! Vivênciamos e aprendemos novas culturas, passamos a adaptarmo-nos mais facilmente a novas mudanças, aprendemos a lidar com situações novas e, por vezes, difíceis e (...)
17.Out.17

Portugal de luto

Joana
Hoje venho escrever sobre algo que até nem tinha planeado fazer, mas perante a situação atual, é me impossível não fazer uma pequena reflexão sobre este tema - os incêndios.É inacreditável o número de mortos, feridos, habitações, hectares que foram destruídos com os incêndios. Como é que em pleno século XXI, morrem tantas pessoas devido aos incêndios, à falta de apoio e proteção?! Fico incrédula com as notícias que passam! Dou por mim a pensar: como é possível (...)
25.Set.17

Eu Voto!

Joana
Olá!! Visto que daqui a poucos dias é dia de eleições, não podia deixar de falar sobre este tema aqui no blog!!É a primeira vez que vou votar! Pois é, um novo momento na minha vida (e são logo 3 papéis! Ahah!!).Vou votar porque acho que é um ato muito importante! Decidir em que mãos vai ficar a nossa terra, a nossa autarquia, no fundo, as nossas coisas. Este ato é algo de extrema relevância e simbolismo! Por um lado, estamos, de certa forma, a escolher o rumo do nosso futuro (...)
11.Set.17

As não notícias

Joana
Olá! Hoje decidi falar sobre algo que tenho reparado há já muito tempo e que acho inaceitável - as não notícias e o seu abuso! Sim, abuso! Eu já vos explico melhor o que pretendo transmitir.A comunicação social foi uma das melhores coisas que aconteceu na humanidade. Afinal, é através dos media que nos chegam as informações acerca do mundo, onde existe liberdade de opinião, onde podemos aprender muito sobre diferentes áreas. Mas a verdade é que, atualmente, as estações (...)
18.Ago.17

Uma pequena grande reflexão

Joana
O post de hoje é diferente e talvez um dos mais importantes que aqui irei escrever. É a minha pequena grande reflexão do mundo, da vida e do ser humano. Perante tudo o que se tem passado no mundo, não posso, nem devo, ficar indiferente a tudo isso. São atentados atrás de atentados, são incêndios atrás de incêndios, violência, manifestações, ditaduras ocultadas, liberdade fingida… enfim, mas afinal em que mundo vivemos?! Sim, que mundo é este que em vez de se unir no bem, se (...)
11.Ago.17

O vírus latino

Joana
Olá! Hoje venho falar-vos de um vírus que está a atacar fortemente o mundo da música!Primeiro, vou dizer-vos como me inspirei para este post. Bem, ia eu fazer o almoço (sim, porque gosto muito de cozinhar!) e decidi ligar o rádio! Lá estava eu, na cozinha, a descascar umas batatas e tal, quando começa a passar o “Subeme la radio” do Enrique Iglesias. Pronto, sempre deu para abanar um pouco o pézinho enquanto preparava o almoço. Logo a seguir passou o “Despacito” e eu, (...)
05.Ago.17

Eu e a praxe

Joana
A PRAXE, um tema que é sempre falado no início dos anos letivos. Para mim, a praxe é uma forma de integração para aqueles que gostam de atividades de grupo, principalmente aquelas que envolvem farinha, água, etc. O que quero dizer, é que acho que a praxe pode ser uma forma de integração para alguns, mas não para todos.A meu ver, a integração numa universidade não se baseia na praxe, nem no facto de se ser ou não praxado. Aliás, se simplesmente conviveres normalmente com os (...)